LINHA DO TEMPO
05/04/2011

Ações de educação ambiental atingem mais de 62 mil pessoas

A  ELOVERDE, que realiza o projeto Revitalização dos Rios de Erechim, desde que iniciou as atividades focadas na educação ambiental junto a comunidade local, chamando e sensibilizando sobre as responsabilidades de cada um neste processo, já atingiu mais de 62 mil pessoas entre setembro de 2010 a março deste ano.

Para tanto, de acordo com a Coordenadora de Educação Ambiental da Eloverde, Luciana Inteker, foram realizadas até o momento 69 atividades distintas. Um trabalho que envolveu diretamente 22 voluntários treinados para as atividades de Educação Ambiental em 448 horas de trabalho.

Entre as atividades que são realizadas, num trabalho corpo-a-corpo com a comunidade, a  ELOVERDE esteve presente na Feira do Produtor; junto aos terminais de ônibus urbano; ações em supermercados entregando material e orientando os clientes sobre suas responsabilidades com seu meio; esteve em bancos e restaurantes locais, UBSs, atingindo desta forma o maior número possível de moradores dos diversos bairros de Erechim, também realizou as Oficinas de Separação  do Lixo Doméstico, Oficinas sobre o Uso Racional da Água para grupos heterogêneos desde jovens a idosos.

Reforçando a sua atuação ambiental, esteve presente na organização do Seminário das Águas, ocorrido na UFFS, oportunidade em que expôs seus trabalhos através de banners e fotografias, e na realização de Oficina, através de sua equipe, sobre a correta separação do lixo. Ainda neste contexto, realizou uma caminhada na Avenida Sete de Setembro e contribuiu, a seu modo, na mobilização mundial promovida pela WWF, A Hora do Planeta.

Neste universo de ações, também recolheu  a coleta de assinaturas para o Manifesto que será entregue, posteriormente, ao Ministério Público. Os locais trabalhados são fotografados, realizados vídeos sobre as atividades de Educação Ambiental, além da vinheta veiculada em rede local de televisão e na confecção de matérias que são veiculadas pela imprensa local.

 Luciana destaca que a  ELOVERDE trabalha com um vasto material de apoio, ou seja, são distribuídos discos educativos que orientam sobre a separação correta do lixo doméstico, além de banners, fotos, folders, cartazes, souplat , mousepad,  vídeos, campanha nas rádios e outdoors.

“Para obtermos uma participação maior da comunidade através da educação, até o momento já foram realizadas oficinas de Educação Ambiental nas escolas Cristo Rei, Escola Estadual Irani Jaime Farina, IMLAU, APAE, Universidade Federal da Fronteira Sul, Grupo de Escoteiros Tupinambás e Acauã, Escola Adventista, além das comunidades São Carlos, do Progresso e Povoado Capra.

 “Este é um trabalho contínuo que, embora demande de um pouco de tempo para dar os resultados esperados, torna-se uma corrente formada de elos fortes que, situados nos mais diversos pontos das áreas urbanas e rurais, formarão, ao longo do tempo, uma corrente que todos queremos a da conscientização plena de cada um neste processo educacional que, para o meio ambiente poderá ter resultados surpreendentes, bastando cada um dar a sua contribuição”, finaliza.

 

Linha Tempo