LINHA DO TEMPO
21/02/2011

Oficinas de Educação Ambiental iniciam repasses de conhecimento a docentes das escolas

A Escola Irani Jaime Farina foi palco, na tarde da última sexta, 18, da 1ª Oficina de Educação Ambiental dirigida para professores das escolas do município, e teve como principal objetivo repassar, através de uma palestra didática, grande número de informações, materiais e ferramentas que possam ser utilizadas pelos docentes na realização de atividades dentro do tema “Educação Ambiental”. A equipe de educadores ambientais da ELOVERDE preparou este trabalho que está inserido dentro do programa de educação ambiental do projeto Revitalização dos Rios de Erechim.

 Na oportunidade, a bióloga e educadora Chérlei Coan, juntamente com a equipe de educadores ambientais da ELOVERDE, destacou a dinâmica dos trabalhos que são realizados pelo Instituto junto ao município de Erechim, como também, de uma forma didática e interativa, alertam como está a atual realidade dos rios que alimentam a barragem, a problemática do lixo, desde a sua separação nas residências, comércio e indústria até a sua destinação final junto ao aterro sanitário do município, ou, infelizmente, nos leitos dos rios.

Às educadoras, foram repassados os objetivos do Projeto de Revitalização dos Rios de Erechim, onde o Tigre é conhecido atualmente como o grande esgoto do município. Outro foco levantado foi o trabalho de Educação Ambiental que já orientou mais de 40 mil pessoas com relação a problemática do lixo e busca a sensibilização do cidadão quanto ao seu papel neste processo educacional e de responsabilidade social.

  “O ato de limpeza é pedagógico e junto com as comunidades, em especial as ribeirinhas dos rios, provoca mudanças de paradigmas, conscientização e educação. A limpeza e a estética dependem exclusivamente do cidadão. Um processo lento e trabalhoso, mas que garante um excelente resultado ao longo do tempo”, garantem.

 Chérlei destacou que hoje se tem muitas dúvidas quando o tema é o lixo e a sua destinação dentro do município, ou seja, muitas pessoas conhecem a realidade longe de casa, mas desconhecem aquela que beira a sua porta. “Devemos trabalhar com a questão dos resíduos sólidos, mas direcionados na questão da educação. Um grande desafio quando relacionado ao meio ambiente é a mudança de comportamento. Temos de tomar novas iniciativas e buscar decisões que façam a diferença”.

  A Bióloga alertou a todos os presentes sobre os desafios que ainda existem pela frente através das mais diferentes ações coletivas. “O meio ambiente é um tema real que está inserido diretamente na sociedade. Somos responsáveis por esta temática como educadores e temos que buscar caminhos dentro de um problema real”.

 Em sua apresentação, focada no tema “o caminho do lixo, o que você vê e o que não vê”, Chérlei apresentou a realidade da gestão de resíduos sólidos do município, a Legislação Ambiental, a questão de instrumentalizar o cidadão com informações sobre a separação correta do lixo doméstico e treiná-lo para a separação adequada. Nesta linha de trabalho, demonstrou o caminho do lixo desde a sua origem até a triste situação em que se encontram os rios de nosso município.

 As oficinas são preparadas e adaptadas para atingir os mais diferentes públicos, ou seja, escolas, empresas, grupos organizados e jovens. Para agendamento de oficinas, entrar em contato pelo fone 3522 9659 ou pelo endereço eletrônico eloverde@gmail.com.

 O Projeto de Revitalização dos Rios de Erechim originou-se da demanda da Vara de Execuções Criminais do Fórum e Ministério Público – Comarca de Erechim. O Instituto Sócio Ambiental Vida Verde – ELOVERDE foi chamado a elaborar o projeto e atender esta demanda associando a ela o aspecto ambiental com o foco nos recursos hídricos do município.  Toda a sociedade é convidada a participar ativamente através do processo educativo, contribuindo para que o ambiente físico se torne mais limpo e esteticamente mais agradável.

Linha Tempo