LINHA DO TEMPO
01/06/2009

Voluntários da ELOVERDE aprendem mais sobre o terceiro setor e o projeto Revitalização dos rios de Erechim

A ELOVERDE® reuniu um grupo de voluntários interessados em colaborar com o projeto de Revitalização dos Rios de Erechim no Curso de Preparação ao Voluntariado. O grupo fará parte de uma rede de trabalho pela recuperação dos rios da cidade.

Participaram do Curso pessoas ligadas as mais diversas áreas de atuação. Uma delas é o funcionário público Cleimar Schallenberger, 49 anos, que soube pela Rádio Difusão da Preparação ao Voluntariado e decidiu contribuir. “Conheço toda essa região. Cresci no interior. A degradação é grande e ninguém está sabendo. Isto me chamou a atenção. Quero participar para conscientizar. Estou disponível para fazer parte deste elo”, afirmou. Outro voluntário disposto é Fernando Freitas, 20 anos, mantenedor do site Planeta SOS (www.planetasos.com.br). Ele soube da ELOVERDE® pela Secretaria de Meio Ambiente de Erechim. Ao visitar o site (www.eloverde.org.br), soube do Curso e decidiu participar. “Quero poder dizer que não fui um dos responsáveis por destruir o planeta, que fiz minha parte, tentei ajudar”, acrescentou.

Sobre o Terceiro Setor – O Terceiro Setor é a sociedade civil organizada que tem como agente organizações não governamentais e sem fins lucrativos que trabalha com  base na solidariedade e na justiça social. É formado por um conjunto de organizações que a partir da iniciativa privada tem como propósito o interesse público, a atuação na coletividade. “Em formar o indivíduo para a vida em sociedade, educar as pessoas para atuar de forma realista e objetiva”, definiu Rosane.

Sobre o projeto de Revitalização dos Rios – O projeto nasceu da demanda da 2ª Vara de Execuções Criminais e do Ministério Público, ambos da Comarca de Erechim, que ansiavam por envolver pessoas que necessitam cumprir penas sócio educativas em uma ação concreta conciliando o aspecto social com o ambiental. Por isso, parte dos voluntários será prestadores de serviços que cumprem penas alternativas. Eles trabalharão principalmente na limpeza física dos rios. A primeira parte da revitalização contempla a limpeza do Rio Tigre. Em seguida, dos rios Suzana e Dourado. O projeto prevê também ações permanentes de educação ambiental. “Esta é uma ação concreta para que as pessoas percebam que é preciso fazer algo”, disse Rosane. Entre os objetivos do Revitalização dos Rios está retirar o lixo próximo aos leitos dos rios, selecionar e destinar adequadamente o que for coletado. Está previsto a limpeza de 28 trechos, que somam 84 quilômetros de extensão, o mapeamento dos cenários dos rios, e a consolidação de subsídios a futuras ações de gerenciamento ambiental.

Linha Tempo