NOVIDADES
09/12/2013

Voluntários retiram duas toneladas de lixo do rio Tigre

Ação foi promovida pela Eloverde no último final de semana

 

Um ano após a última ação organizada pela Eloverde no Rio Tigre, em Erechim, um grupo de pessoas voltou ao local para retomar as atividades de limpeza. Na manhã do último sábado (7)  11 voluntários retiraram cerca de duas toneladas de lixo do rio que desde a década de 40 não abastece mais a cidade. Ainda bastante poluído, em determinados trechos pelo menos 50 pessoas seriam necessárias para retirar as diversas camadas de roupas, plásticos e incontáveis objetos que se acumulam em árvores e galhos caídos.

Quem convive com a dura realidade do rio lamenta a situação, mas já observa uma pequena melhora.  “Nas proximidades da minha casa sempre recolho o lixo. O que percebo é que com a última chuva já veio menos sujeira, não muito menos, mas já é alguma coisa”, diz a agricultora Lourdes Brunetto, que guia os voluntários aos locais mais afetados.

Participando pela primeira vez da atividade, Orlei José Toigo, levou um susto quando viu a quantidade de lixo acumulado ao longo do Rio Tigre. “Vi no jornal que a ação aconteceria e decidi conhecer. Sou estudante de Gestão Ambiental e tenho algumas dúvidas, já que pretendemos desenvolver um trabalho parecido no Rio Suzana”, explica. Toigo é de Gaurama e deixou seus afazeres para juntar-se ao grupo com objetivo de saber como atuar efetivamente na preservação dos rios. “Se tudo continuar assim, nossos filhos não terão água. Acredito que a situação esteja desse jeito porque estas pessoas que despejam o lixo aqui não foram educadas para essa consciência ambiental”, aponta.

O trabalho da Eloverde não se resume à limpeza dos rios. Antes de iniciar a ação, todos os voluntários passam por uma pequena capacitação, onde orientações relacionadas a educação ambiental e segurança na execução da limpeza são repassadas, informações  sobre recursos hídricos, sistema de abastecimento e esgotamento público de água e efluentes de Erechim também são apresentadas. Para participar da atividade, os voluntários precisam estar devidamente protegidos, com botas, manguitos, calças plásticas, luvas e óculos. Isso elimina o risco de contaminação.

 

Preparação para a etapa 2

                Na primeira etapa do projeto Revitalização dos Rios de Erechim, mais de 64 toneladas de lixo foram retidas dos rios Tigre, Suzana e Dourado. Agora, na segunda etapa, a Eloverde pretende mobilizar grupos organizados, entidades e empresas, para que conheçam a realidade do rio e se engajem na ação. Já selecionado pelo Conselho Federal Gestor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos (CFDD), do Ministério da Justiça, como um dos 36 prioritários, ele terá início em 2014. A continuidade é resultado do sucesso e relevância do trabalho realizado na primeira etapa, entre setembro de 2010 e junho de 2011.

 

Sobre a Eloverde

                O Instituto Socioambiental Vida Verde – Eloverde é uma associação civil, de Direito Privado, de caráter sócio ambientalista, de âmbito nacional e internacional, sem fins lucrativos. Trabalha com elaboração e gerenciamento de projetos sócio ambientais, assessoria e consultoria ambiental, licenciamento, auditoria ambiental e capacitação de educadores e técnicos na área ambiental.

 

 

 

Tem como finalidades e objetivos principais, a prestação de serviços de consultoria ambiental a entidades públicas ou privadas, nacionais e internacionais que correspondam aos objetivos sociais do instituto, além de elaborar, organizar e desenvolver projetos socioambientais, bem como divulgar as causas dos problemas ambientais e as possíveis soluções, tecnologias alternativas e inovadoras, visando o conhecimento técnico-científico e o desenvolvimento ecologicamente sustentável. Também realiza, participa, promove, oportuniza e difunde atividades educativas, culturais e científicas, através de congressos, conferências, seminários, cursos de capacitação, treinamentos, feiras, exposições e mostras.

 

Novidades